... lacrimae sanguis animae sunt ...

31 October 2006

O valor e o significado de Deus

Nestes últimos séculos, percebe-se que os valores parecem estar se perdendo. Valores como a vida, a morte, a religião, o amor, a liberdade e o respeito, dentre outros, parecem ter perdido seu real significado. Hoje vou me deter a falar sobre religião como um valor.

Esta busca por algo maior, divino, potente, que seja e represente tudo que está e acontece na vida. Um Deus. Desde o início da história da humanidade, o homem atribui à Deus tudo o que ele não pode compreender. A civilização moderna, evoluída, ainda não tem respostas definitivas para a maioria das coisas. Toda a explicação "científica" (humana) é baseada em teorias. Estas são apoiadas em tratados, que são o consentimento humano conjunto (mesmo que de olhos vendados).

O homem é capaz de explicar de onde vem os seres, mas não explica de onde vem a matéria que os compõem. E nem a própria mente ele é capaz de explicar. Isso porque é impossível explicar como uma espécie 'nova' como os humanos (se formos comparados outros seres) pôde evoluir a tal modo a ponto de ter razão e consciência, mas ser incapaz de entender a si mesmo.

É neste exato ponto que entra o "Divino". O homem passa a pensar que deve haver algo maior, criador, que comande e saiba de tudo. Único ser capaz de explicar o mistério do mundo. A consciência humana permite pensar que isso é possível, já que toda explicação humana é em vão quando o homem se olha no espelho.

Aí então entra outra questão: a fé. Para crer em algo que não se tem certeza da existência, o homem precisa partir da idéia de que ele vai acreditar nisso incondicionalmente.
Essa fé incondicional e irrestrita traz ao homem sinais, os quais são interpretados como um "sinal do Divino". A partir daí começam a se organizar as doutrinas. Homens fazem tratados entre si, dizendo até que ponto vai sua fé. Impõe alguns critérios para separar "divino" do "acaso". Esse complexo sistema vai se organizando e evoluindo de forma tão natural quanto a própria natureza.

Hoje, ao início do século XXI e com quase 1 milhão de anos de evolução da inteligência humana nas costas, a civilização dá às pessoas tanta liberdade e tanta informação, que uma das maiores encruzilhadas que elas vão enfrentar em toda sua vida vai ser justamente a do "cético versus divino". E a maioria das pessoas não opta por um único caminho. Ora são céticas, ora religiosas.

Esse é o grande mal desta era. Tanto ser cético e crer em algo divino, quanto ser religioso e querer respostas claras é impossível. Escolher os dois caminhos é o mesmo que permanecer na encruzilhada, sem respostas, sem certezas.

O significado de Deus e do divino é crer que há uma força maior, inalcançável, incompreensível e intocável, que rege este mundo e a forma como tudo se comporta.

O valor de crer nisto é sentir aos poucos que Deus é tão real quanto a pedra que se pode tocar, e que sua presença é tão palpável quanto o calor do fogo nas mãos. É sentir que nada é por acaso, que a única espécie consciente dentre outras milhões não existe ao acaso. É entender que por mais que o homem se esforce e entenda o universo, será sempre incapaz de entender à si mesmo.



"Então Deus disse: "Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se arrastem sobre a terra."
Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher. "

(Gênesis 1, 26-27)

posted by Renan C. Ferreira at 11:22:00 PM 0 comments

28 October 2006

An English one...

Well, inasmuch as nobody has come to visit my blog, at least in the last post, I decided to write in English this one.

Today I'm going to talk about my life, especially my life as it's nowadays.
Since I've moved to Pelotas in March, my life has turned radically. In Pedro Osório I was living in a no-news routine. I used to wake up early to go to school, wasted all the morning 'studying', had lunch at midday, passed all the afternoon idleness, rehearsed with my band in the evening and went out with mates at night. Everyday, this was my routine indeed. Too boring after some times!

Then suddenly I finished my last high school year, passed the 'vestibular', and my father was transferred to Pelotas, and as if I had had just a sleep, I woke up in flat downtown in Pelotas, with a whole Graduation Course in front of me, and a totally new routine.

Now I'm just getting used to this new life. And I'm really excited about it. I already have plan for the next years. I'm really happy now. I study English - and I love languages - at University Federal of Pelotas, and I work as a music teacher and Taekwondo instructor.

By now, my band and I didn't have any chance to gather again and play. But in the summer we'll meet and do some shows.

Well, I think this post can be useful for whom wants to know a bit more about me.
I have few friends who speak English, so I don't know if they're going to come here.
Anyway, that's all!

bye folks!
posted by Renan C. Ferreira at 2:16:00 AM 1 comments

24 October 2006

PEGADAS NA AREIA



Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor e no céu, passavam cenas da minha vida.
Para cada cena que passava, percebi que eram deixados dois pares de pegadas na areia: um era meu e o outro era do Senhor.
Quando a última cena passou diante de nós, olhei para trás, para as pegadas na areia, e notei que muitas vezes, no caminho da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também que isso aconteceu nos momentos mais difíceis e angustiosos do meu viver. Isso me aborreceu demais e perguntei então ao Senhor:
- Senhor, Tu me disseste que, uma vez que resolvi te seguir, Tu andarias sempre comigo, em todo o caminho. Contudo, notei que durante os maiores sofrimentos da minha vida, havia apenas um par de pegadas na areia. Não compreendo porque nas horas em que eu mais necessitava de Ti, Tu me deixaste sozinho.
O Senhor me respondeu:
- Meu filho, jamais eu te deixaria nas horas de provas e de sofrimento. Quando viste, na areia, apenas um par de pegadas, eram as minhas. Foi exatamente aí que eu te carreguei nos braços.

(texto extraído do livro "Footsteps on the sand" de Margareth Fishback Powers)


As Sagradas Escrituras são mais que suficientes para descrever a personalidade de Jesus. Mas essa autora foi muito abençoada ao escrever este texto. Quem mesmo depois de lê-lo não compreende o Cristianismo, na verdade não quer compreender.

A Lary perguntou se eu me comprometeria a manter este blog atualizado. A resposta é sim. Ao menos um post por semana eu farei, com algo que mais me interessar, entre escritos meus ou de outros.

Boa semana.
posted by Renan C. Ferreira at 10:45:00 PM 0 comments

20 October 2006

Por que criei um blog?




Bem vindo ao meu blog. Não é a primeira vez que faço um. Mas é a primeira que o faço com algum propósito. Meu antigo blog - bem antigo por sinal - existia mais pelo "ter um blog" do que ter "o que escrever" nele.
Resolvi criar este espaço para expor minhas idéias, opiniões, sentimentos, pensamentos, interesses, respostas, perguntas e tudo mais o que me for incitado à pôr. Se meu perfil no orkut não foi o suficiente para me conhecer, aqui espero me apresentar melhor.
Aos que visitarem esta página, desejo que fiquem à vontade para comentar, opinar, aprovar ou reprovar o que eu escrever, assim como perguntar o que quizerem. Estando ao meu alcance, farei deste espaço algo o mais claro possível. Ou não.
Aqui, vocês não encontrarão: dedicatórias, abraços, beijos e afins, letras e músicas colocadas só pra não 'dizerem que não postei', ofensas e críticas sem fundamento, entre outras coisas...

Como queimei este primeito post apresentando o blog, proponho algo diferente: quem quizer comentar este primeiro post vai colocar uma dúvida/pergunta a meu respeito no comentário. Qualquer coisa. Depois, no próximo post, responderei as perguntas, com máxima franqueza, mas no meu critério de seleção.

NÃO SE SINTAM OBRIGADOS A COMENTAREM QUANDO EU LHES DER O LINK DO BLOG. SE QUIZEREM LEIAM, E SE QUIZEREM, COMENTEM.

obrigado.
posted by Renan C. Ferreira at 3:37:00 AM 4 comments